terça-feira, novembro 13, 2007

Pose para foto depois da morte do bezerro
Caras e bocas para o teste de uma tragédia grega de quinta
Visual modernex para quem não tem nada na cachola
Um buraco na boca para mostrar quem tu és
Tapa o olho com uma franja que a luz do dia contraria
“Ahhh ninguém me entende”.

Sou feliz por não ter vivido a adolescência dos Emos.
Nunca fui tão feliz em ser normal.

3 comentários:

Shirley de Queiroz disse...

Acho que eu não seria Emo nem se fosse adolescente agora... Como eu ia conseguir essa franja?? hahahahah

Tô com saudade de você. Nunca mais te vi...

Jackson Jr. disse...

nossa, eu fui tanta coisa na adolescência... de hippie a clubber. acho que é a mesma coisa que ser emo hoje. hahaha!

beijo.

Finder disse...

Emo = gay
:o)