domingo, dezembro 21, 2008

Friday Night Lights




Mais uma série entra pra minha lista, e "de com força".

Para começar a ver Friday Night Lights tem que se livrar de alguns preconceitos.
Digo isso porque a série se passa no Texas e tem em foco um time de futebol americano estudantil. Então é cheio do que há de mais tradicional da família estado unidense do interior, de cheerleaders, da paixão pelo esporte...
Também quem assiste FNL esperando somente pelo piegas, pelos personagens pejorativamente estereotipados e para se emocionar ou rir por qualquer coisa, pode tirar o cavalinho da chuva.

Os dramas são intensos por si só, mas são encaixados de forma muito natural. Os clichês são trabalhados com muita sensibilidade. Por isso, ao mesmo tempo em que a série é cheia de grandes momentos a cada episódio, não existe apelação para que uma história se sobressaia em detrimento de outra. Cada uma tem seu tempo, mesmo interligadas e fazendo parte de um único cenário, a cidade Dillon, que por si só, pelas suas características explicitadas, simboliza todos os problemas colocados em FNL.

O time de futebol é o Dillon Panthers, o orgulho dos seus conterrâneos, e o que eu acho interessante é o recorte feito da cidade, como se os jogos simplificassem o que ela representa. O campo é um termômetro individual para cada um dos protagonistas (sendo eles jogadores ou não) que crescem gradativamente a cada episódio. Os personagens são tão ricos de formas distintas, e ainda que seus sentimentos sejam expostos eles guardam um mistério intrigante, algo que se esconde graças a interpretação fascinante dos atores, que deixa aquela sensação de que se conhece a pessoa muito bem, mas não sabe o que esperar dela.

Ah sim, a série é, a todo o momento, filmada com a câmera em movimento, na mão, dando a sensação de vulnerabilidade, imprevisibilidade e tensão, o que ajuda para que os mais de 40 minutos de cada episódio sejam uma delícia.

Talvez meu julgamento esteja totalmente afetado pelo calor do momento. E no Texas, meu amigo, faz muito, muito calor...
(o legal é que dá pra tentar entender o futebol americano, hehe)

“Clear eyes, full hearts, Can’t Lose! Go Panthers!”
rs

Um comentário:

Hélio disse...

Uma das coisas que mais gosto é essa camera em movimento, bem proxima dos personagens, as vezes mal enquadrados.

O melhor mesmo é ver ao seu lado. Rá!

Bjos!