sábado, maio 09, 2009

Bocas, bocas, estou em itabocas.

Em Itabuna.
A cidade mais feia do que nunca, minha familia linda como sempre.
---------------------------------------------------------------------------------

Toda vez que venho à Itabuna tenho uma história nova pra contar. É impressioante.
Deve ser porque a viagem que poderia ter três horas e meia de ônibus, leva quase cinco.

O motorista para até pro vento, se ele tivesse braço pra sinalizar, e entra em cidades de uma rua, dez casas, um bar com cartaz da Coca-cola pra buscar um papagaio. Como é beeem no interior, o que mais tem é peão de fazenda.
O que entrou era daqueles de bota, calça jeans com pedaços de retalho, camisa social e boné da "Quitsilver". Entrou e sentou nas duas cadeiras ao lado da minha. Ficou olhando, olhando... até que outras duas mulheres entraram com muito menos peças de roupa que eu.

Aí ele disse pro amigo: "essa blusinha ai eu tiro com uma dentada".
Nessa hora eu tirei o fone do Ipod, claro.

Na próxima parada ele desceu, comprou uma cerveja, voltou pro ônibus, arregaçou as mangas da camisa e sentou no braço da poltrona, ao lado das meninas.

Eu não quis olhar pra trás pra saber o que aconteceu depois...Tive medo.
------------------------------------------------------------------------------

É isso. Thats all folks!

3 comentários:

Mark disse...

Então, eu estava também em itabocas e passei (quase) pelo mesmo páreo que você, a fadiga louca de cinco horas num onibus que para a cada 8 minutos, que entope de gente de todo o tipo, um risco! Tenho boas histórias que renderiam um livro, dessas viagens conquista-itabuna. Um saco.

Beijo!

teu disse...

kkkkkkkk.
Comédia heinb!!!
bju.

muta disse...

e viva a diversidade humana!

viva?

=P