quarta-feira, junho 10, 2009

Objeto adorado

A minha geração foi a última a celebrar os objetos, tipo os cds.

O cd, assim como a fita nos anos 80, era o bem mais precioso do adolescente dos anos 90.
Eu entrei atrasada na era dos cds porque era muito caro, mas lembro como se fosse hoje quando meu pai, mesmo resmugando, me deu os cd do Gabriel, O Pensador e do Titãs Acustico e meu tio me deu um discman. Foram os meus primeiros.

A familia se reuniu na sala pra cantar Os cegos do Castelo, todo mundo disputando o encarte... cena linda.

O motivo da nostalgia veio agora ouvindo o Sixteen Stone, do Bush. No encarte tem lá: "Jan. 99", ou seja, 10 anos que eu escuto sem enjoar pelo menos uma vez por mês o mesmo álbum. E continuo cantando com a mesma empolgação.

Me sinto com 16 anos de novo.

6 comentários:

EmLetras disse...

Hahaha...os cds!

Ainda guardo cds com encarte e alguns tem até dedicatória, rs.
Ganhei meu discman aos 12 anos,presente de fim de ano da empresa que meu pai trabalhava, o bicho era amarelo com preto, pensa em algo "cheguei", eu me sentia com ele, rs.
Noite boa!
Lívia

Aline disse...

Tava ouvindo esses dias também. Até comentei com Cai, que foi uma das primeiras bandas que ouvi quando comecei a gostar de rock.

Bjos bobsis!
;**

tina. disse...

Puts...eu sou daquelas que quando gosta muito de uma banda faz questão de ter o CD...na boa, I-Pod é bom, baixar as músicas no pc também...mas ter o seu cd da sua banda "predileta" em mãos não tem preço!Rs
Beijos

André Mans disse...

eu quero tb me sentir com 16

EmLetras disse...

Oi Michele,

Acabei de ver a notícia sobre a decisão do STF da não obrigatoriedade do diploma para os profissionais de Jornalismo, lembrei do seu post meses atrás e mesmo não sendo da área lamentei por todos os jornalistas formados!

Lívia

Daniella Miranda disse...

Como assim, gostosa???! Temos ambas 14(eu) e 16 (você)!
BEIJO!!!!