quarta-feira, setembro 19, 2007

Democracia Caô

Sabe de quem é a culpa de tanta bagunça na política brasileira na minha modesta opinião?
A democracia.
A democracia que nunca existiu, na verdade, de fato.
Mas existe nos discursos, nas justificativas, nas desculpas esparradas, no papel.
Quero um exemplo de democracia prática.
Poder votar em quem quiser?
Huuumm, só isso? É votar em quem quiser mesmo?
Nas últimas eleições o que mais escutei foi: “vou votar em fulano porque fulano é o menos pior”. Isso é democracia?
É poder usar roupa vermelha sem ser chamado de subversivo?
É escutar livremente Chico e Caetano?
É comemorar o fato de um místico caçado pela Ditadura, como o Paulo Coelho, ser hoje um dos escritores brasileiros mais conceituados fora do país?
É deixar que existam eguinhas pocotós, robertos jeffersons, danças da bundinha e collors se reelegendo?


A democracia é um disfarce. "Vocês me escolheram, estou representando os interesses do povo"

"Democracia é um regime de governo onde o poder de tomar importantes decisões políticas está com os cidadãos, direta ou indiretamente, por meio de eleitos representantes”

Veja bem, por “meio” não somos nós exatamente. E os “meios” influenciam no fim da forma que bem convêm. "Os fins justificam os meios"? Não sei. Mas acho que os fins ruíns espelham um péssimo trabalho realizado pelos meios.

No entanto, eu não entendo quase nada de política, sou uma semi-analfabeta e tento, como um velho de bengalas tenta subir uma ladeira ou como um cego no tiroteio, acompanhar o que acontece. Sei o que parece certo e errado, para o coletivo. Ou seja, represento aí, numa estimativa hipotética, 70% da população. Muitas pessoas que escolhem “seus meios” para justificarem bem “seus fins” sem saberem bem quais os critérios de escolha, sem saberem onde estão amarrando seus jegues.

Eu quero entender o que é democracia num país como o Brasil.
Alguém pode me explicar de uma maneira que um caseiro de Caculé entenderia?

Vou dizer o que meu país amado (sem ironias, porque eu amo mesmo) parece para mim: um bordel. Bordel choca? Não? Puteiro é melhor?
Lula é nosso Jader, nossa Mama, nossa Pilar Ternera.

Ofendo os bordéis? Afinal são locais de trabalho também e alguns até dignos, dizem.

Então qual o nome que se dá ao lugar onde todo mundo que tem dinheiro e poder pode fazer tudo que quiser? Ah sim, Brasil mesmo né?

Brasil: país onde a anarquia é o sistema do Senado. Anarquia não dá, não. Anarquia prega a ausência da preocupação com dinheiro. Estão vendo? Não sei de nada porque não consigo entender.

Marx, Marx.... suas teorias também não se encaixam nem como algo viavelmente idealizador. O socialismo está para o ser humano assim como o SUS está para os pobres: bonito mas irrealizável. Não é de nosso feitio, desde os primórdios, se contentar em ter o tamanho de pedaço de pão igual ao tamanho do pedaço de pão do vizinho.

Renan Calheiros foi absolvido e tudo de repente pareceu uma historia de ficção inventada pela imprensa. Mas eu não entendi direito o que realmente aconteceu, assim como aquele caseiro lá de Caculé. Mas o Presidente disse que a gente deve aprender a acatar as decisões do Senado, nossos meios.

Vamos acatar ou pegar em armas e partir para uma Guerra Civil?
Difícil, muito difícil...

Como diria Bezerra da Silva: "malandro é malandro e mané é mané".



4 comentários:

Shirley de Queiroz disse...

Mi, ACM tava certo. O brasileiro é um povo cordial. O problema é todo esse.

Alberto Pereira Jr. disse...

Texto extremamente feliz!
a balburdia política em que vivemos não pode ser chamada de democracia, senão desacreditaremos desse sistema político e o que sobrará?

falta ética, falta compromisso, falta luta, falta engajamento mas não só dos políticos, do caseiro mesmo.. da doméstica, do universitário...

tulio disse...

não falta luta, não falta engajamento, falta respeito.

Arnaldo disse...

Concordo com você que esta pseudo-democracia não basta, não é suficiente. Mas é preciso tomar muito cuidado, ao generalizar e ficar metendo o pau na classe política de maneira sistemática, pois isso só reforça a tese daqueles que insistem e ficar dizendo que a época da ditadura militar é que era boa. Não era não. Isso eu posso dizer com convicção. Democracia dá trabalho mesmo. Ela não vem assim de mão beijada. Se a gente continuar numa atitude passiva esperando que a maioria dos políticos faça tudo o que querem, entraremos pelo cano. A democracia, quem faz é a gente. O difícil é achar o caminho. Tem que ralar. tem que suar a pele. Tem que esquecer o conformismo e a comodidade.

Mas eu concordo com você. Às vezes bate um pessimismo bravo!