quinta-feira, fevereiro 01, 2007

Para cozinhar, lavar, passar e apostar

Cuidado se você tem alguém viciado em jogo na sua casa! Se a moda pega...

O cara que não tinha mais nada para apostar, ofertou a mulher.
De duas, uma: ou a mulher era um porre e ele tava doido era pra se livrar dela ou ele estava mesmo crente de que iria ganhar.
Não creio muito na primeira hipótese porque se a mulher fosse mesmo um pé-no-saco, ele teria apostado ela antes de perder todo dinheiro e a casa. Se ele soubesse que iria ganhar apostaria algo que tivesse mais valor do que a vida alheia, apostaria a própria vida.
Então, sendo assim, gostaria, de verdade, de saber o que se passa na cabeça de um indíviduo como esse.

Mas da história toda o que eu gostei foi que a mulher pediu o divórcio e ficou com o cara que ganhou a aposta.

Eu faria o mesmo.

Veja a matéria: http://noticias.terra.com.br/popular/interna/0,,OI1383190-EI1141,00.html

4 comentários:

Hélio disse...

Mulheres... tao vingativas. Nao sabem nem brincar!

Hélio disse...

Ah, sim. Adorei a lógica "se a mulher fosse mesmo um pé-no-saco, ele teria apostado ela antes de perder todo dinheiro".

tulio disse...

eu ia fazer um comentário, mas mudei de idéia :)

Mi do Carmo disse...

oxe...
rs...